Masthead header

Microagulhamento

microagulhamento

Microagulhamento é uma técnica que vem se destacando muito nos últimos tempos quando o assunto é tratar a pele, se tornando “queridinho” de muitos profissionais e pacientes devido sua efetividade nos resultados e sua ampla área de atuação. Capaz de estimular a produção de colágeno e aumentar a permeação de ativos na pele, pode ser utilizado para amenização de rugas, linhas e sulcos, poros dilatados, hipercromias, cicatrizes atróficas, hipertróficas e de queimaduras, estrias, flacidez, “celulite” e até mesmo alopecia.

O procedimento consiste na aplicação de um roller descartável contendo agulhas muito pequenas, que variam de 0,2 a 3mm, escolhidas de acordo a disfunção a ser tratada e a necessidade da profundidade da lesão. Outro fator que influencia na utilização dos diferentes tamanhos é quanto ao profissional que aplicará a técnica, onde agulhas maiores (acima de 2mm) são apenas de uso médico.

Por ser uma técnica associada a agulhas o primeiro empecilho para aceitação das pessoas para realizá-la é quanto a dor, porém esta varia de acordo com a sensibilidade pessoal e de acordo com o tamanho da agulha. Existem diversas formas de aplicação, por isso não há a necessidade de levar a um sangramento, mesmo que leve. Apenas terá resultados um pouco mais demorados, porém de extrema segurança e ótima aceitação.

Outro anseio precipitado para realização da técnica é quanto ao pós-procedimento. Diferente dos lasers ablativos, peelings profundos e outros procedimentos dermatológicos que destroem a camada superficial da pele gerando um processo inflamatório intenso e prolongado, o microagulhamento pode gerar leve a moderado edema e eritema, que variam de acordo com a intensidade da aplicação e o tamanho da agulha, e sensação de ressecamento, que perduram no máximo até 72 horas.

Por manter a integridade da epiderme, se torna altamente seguro para ser aplicado em fotótipos mais altos, com risco mínimo de hipercromias, como comprovado em vários estudos científicos. É apenas contraindicado quando a pele apresenta-se ferida ou irritada, com infecções bacterianas ou fúngicas, hemofilia, cânceres de pele, verrugas e queimadas de sol.

A sessão de microagulhamento é feita apena 1 vez por mês, acompanhada por um home care específico, podendo ser intercalada por sessões de nutrição e reposição hídrica da pele.

Por fim, é de suma importância a escolha de um profissional capacitado para aplicação da técnica e certifique se o mesmo utilizará um roller de qualidade e com registro na ANVISA e com descarte após a aplicação.

Texto: Yeda Paschoal de Souza – esteticista

Your email is never published or shared. Required fields are marked *

*

*