Masthead header

DERMATITE SEBORREICA E ALIMENTAÇÃO

dermatite-seborreica

A pele é parte importante do sistema imunológico, que age como barreira primaria entre microorganismos e o corpo. Quando a barreira cutânea sofre alguma alteração seja por fatores externos ou internos é comum o aparecimento de inflamações. Vários tipos de dermatites são comuns, dentre elas a dermatite seborreica.

A dermatite seborreica é uma inflamação na pele que causa geralmente descamação e vermelhidão em algumas áreas da face, couro cabeludo, orelhas, áreas com maior numero de glândulas sebáceas, podendo ainda atingir o tórax, virilha, axilas, região mamária e até nádegas. A presença do fungo Malassezia sp., leva a uma piora da irritação na pele.

Os sintomas da dermatite seborreica são: escamas brancas e amareladas em forma de placas geralmente oleosas, oleosidade excessiva nas regiões acometidas, coceira e ardência. É uma doença inflamatória crônica, não contagiosa e recorrente. Sua causa ainda é desconhecida, porém sabe-se que pode ter origem genética ou ser desencadeada por fatores externos como: alergias, situações de fadiga e estresse, baixas temperaturas, ingestão excessiva de álcool. O sexo masculino, diabéticos, obesos e alcoólatras estão entre os grupos de maiores predisponentes da doença.

Hoje sabemos que não existe nenhum alimento relacionado diretamente com o aparecimento da doença, porém diminuir a ingestão de alimentos causadores de inflamação no organismo pode ajudar no controle da inflamação na pele, fortalecendo assim suas defesas e diminuindo os quadros de crises.

Um estudo cientifico publicado em 2016 avaliou o uso do extrato do chá de Kombucha e sua potencial ação antifúngica contra as espécies de Malassezia. Concluiu-se que o extrato pode ser uma opção de medicamento complementar para o tratamento das infecções causadas por Malassezia. O chá de Kombucha possui muitos compostos benéficos dentre eles polifenóis, vitaminas, aminoácidos, ácido láctico e outros.

Nutrientes antiinflamatórios como: ácidos graxos (ômega 3,7,9), vitamina E, vitamina A, vitamina C, Zinco, glutationa -encontrada no espinafre, aspargos, abacate, quiabo, Cúrcuma ou açafrão da terra (lembrar de usar sempre ao final do preparo).

Outro fator importante é manter a hidratação da pele tanto com cosmético adequado como por meio de uma alimentação personalizada para melhorar a capacidade de reter água na pele e se necessário algum suplemento para melhorar a hidratação da barreira cutânea.

Para tratar a dermatite seborreica é importante o uso combinado de medicamentos prescritos pelo dermatologista, manutenção do estresse e também uma mudança de hábitos alimentares com a orientação do nutricionista.

Texto : Bianca Vieira e Dra Sheila Mustafá

Your email is never published or shared. Required fields are marked *

*

*