Masthead header

Saxenda: a mais nova opção para a perda de peso

medicamento-para-emagrecer-sibutramina-riscos

A obesidade é reconhecida atualmente como uma doença crônica e de etiologia multifatorial. Além de dieta e exercício, o tratamento farmacológico é muitas vezes uma ferramenta essencial para o controle do peso.

No começo deste ano, a ANVISA aprovou mais um medicamento no combate a obesidade. Há muitos anos, nenhum medicamento era liberado pela ANVISA para este fim, existindo apenas 2 classes, orlistate e sibutramina.

Saxenda tem na sua composição a Liraglutide, medicamento já existente no Brasil com o nome de Victoza (esse nome vocês já devem ter ouvido falar), que é um análogo de GLP-1, hormônio produzido no nosso intestino na presença de alimentos. É um medicamento inicialmente desenvolvido para o tratamento da Diabetes e mostrou-se benéfico para o controle glicêmico em doses de até 1,8mg /dia. Também, demonstrou gerar uma perda de peso importante e dose-dependente.

Os mecanismos causadores da perda de peso por essa droga são provavelmente relacionados com a combinação de fatores cerebrais e gastrointestinais. Estudos demonstram que ele aumenta a produção de substâncias anorexigênicas (aquela que agem diminuindo a fome) no hipotálamo, levando a menor ingesta de alimentos, o que favorece a perda de peso. Ele também atua diminuindo a velocidade com que a comida sai do estômago, isto é, retarda o esvaziamento gástrico, o que aumenta a sensação de saciedade.

O uso de Saxenda e indicado para adultos com IMC (índice de massa corporal) de 30 ou mais ou 27 ou mais desde que haja pelo menos outra doença relacionada com o peso. Os efeitos colaterais mais comuns são náuseas e vômitos, Segundo o estudo com mais de 3000 pacientes publicado em uma que talvez seja a mais conceituada revista cientifica “New England Journal of Medicine”. Para evitá-los, a dosagem do remédio deve ser aumentada gradativamente. A aplicação é diária, subcutânea, é muito fácil e feita pela própria pessoa.

Lembrando que não se deve usar o medicamento para querer entrar naquela calça jeans não! O uso tem que ser indicado pelo médico após uma boa avaliação clinica.

Texto – Dra. Paula Paes – Endocrinologista

Pãozinho de Batata doce

13912408_1226868510710097_4950410959470045970_n

Pãozinho de Batata doce

500 g de batata doce cozida bem molinha (pode ser qualquer tubérculo)
250 g de polvilho doce
250 g de polvilho azedo
150 ml de óleo ou azeite
80 ml de água
2 col chá de sal
Chia a gosto
*não vai fermento, o polvilho azedo que ajuda a fermentar a massa.
Amasse bem a batata já cozida e acrescente os líquidos. Adicione os polvilhos aos poucos com as mãos até a massa desgrudar totalmente da tigela ou bancada, às vezes não é preciso usar todo o polvilho da receita. Unte as mãos com óleo ou azeite para modelar ar bolinhas e dar mais umidade para a massa.
Forno preaquecido a 220 graus.
Não precisa untar a fôrma.
Assar por 30 minutos.
Para congelar, leve a fôrma com as bolinhas cruas para o congelador por 4 horas. Depois embale em um saquinho para congelamento. Pode ser congelado por até 3 meses.
Rende 40 pãezinhos.
Para fazer a metade, diminua a receita!!!

Receita Paula Martins – Viver sem Trigo